-- Global site tag (gtag.js) - Google Ads: 800368142 -->
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

A resposta para nossa pergunta-título é: tudo! A NR 6 é a Norma Regulamentadora que trata dos Equipamentos de Proteção Individual, os EPIs. E EPI é palavra (ou melhor, sigla) de ordem quando o assunto é Covid-19.

Isto porque equipamentos como máscaras, luvas, protetores faciais, entre outros, têm sido de extrema relevância para garantir a segurança de profissionais na prevenção contra o contágio por Coronavírus durante a execução de suas atividades laborais.

Em especial, na área da saúde. Você já imaginou um médico, um enfermeiro, um atendente, trabalhando junto ao público sem usar equipamentos de proteção anti-transmissão da Covid-19 neste momento? Impensável.

E você já imaginou que, além dos médicos e equipes de enfermagem, muitos outros profissionais estão envolvidos neste trabalho, na área da saúde, e também precisam de proteção que os EPIs podem garantir? Isto inclui aquele pessoal que está lá, diariamente, entregando um trabalho de máxima importância para o funcionamento das empresas e o bom atendimento dos pacientes, como funcionários de limpeza, técnicos das mais diversas áreas, administradores, gestores, e até mesmo o pessoal da Tecnologia.

O fato é que EPI é peça fundamental para proteger os trabalhadores no exercício de suas funções. Hoje estamos focados na pandemia do Coronavírus, mas não se pode deixar de lado a importância destes equipamentos em qualquer situação ou tempo: segundo a NR 6, os equipamentos de proteção individual adequados a cada função, em cada área de trabalho, são obrigatórios a qualquer tempo, devendo ser utilizados para proteção dos trabalhadores e, por que não dizer, também das empresas, uma vez que:

– Trabalhador lesionado, machucado, doente é algo lamentável, tanto para o próprio empregado, quanto para sua família e também para a empresa. Uma situação que ninguém quer vivenciar

– Acidentes ou desenvolvimento de doenças em função do trabalho podem render sanções indesejáveis a qualquer empresa

Por isso, toda empresa é obrigada a fornecer aos trabalhadores os EPIs adequados ao risco oferecido pelo trabalho que exercem. É mandatório que os equipamentos sejam de qualidade, estejam em perfeito estado de conservação e funcionem corretamente.

Vale ressaltar que todo EPI, seja ele fabricado no Brasil ou importado, só pode ser comercializado com a indicação do Certificado de Aprovação – CA, que é expedido pelo órgão nacional competente em matéria de SST do Ministério da Economia.

Este Certificado atesta que o EPI foi testado e aprovado quanto a sua qualidade, resistência e funcionalidade. Ou seja, está apto a ser utilizado.

Também é responsabilidade do empregador quanto ao EPI garantir que sua guarda/armazenamento e manutenção sejam adequados, que os funcionários recebam o treinamento adequado para usá-los, que equipamentos danificados ou extraviados sejam repostos imediatamente e que o fornecimento ao trabalhador seja garantido. É possível, inclusive, adotar sistemas de registro da entrega dos EPIs, como sistemas eletrônicos que automatizam e organizam esta questão de forma muito eficiente.

Mas não é só a empresa que tem responsabilidades: ao empregado cabe usar o EPI recebido da maneira correta e somente para a finalidade a que cada equipamento se destina.

O empregado também deve responsabilizar-se pela guarda e conservação dos equipamentos e comunicar ao empregador sobre quaisquer quesitos que possam, por ventura, tornar os EPIs impróprios para uso.

Também é obrigação do empregado cumprir todas as orientações da empresa sobre a maneira de utilização dos EPIs.

Seja em se tratando de Covid-19, seja em qualquer tempo, setor ou situação, o uso de EPI e o respeito às exigências normatizadas pela NR 6 são itens fundamentais para uma boa gestão de SST. E se você deseja conhecer recursos para automatizar esta gestão, tornando-a mais certeira e efetiva, basta clicar aqui.


Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

Open chat
1
Fale com nosso setor comercial! Como podemos te ajudar?