-- Global site tag (gtag.js) - Google Ads: 800368142 -->
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Falar de Saúde e Segurança do Trabalho não é algo de hoje. Este conceito remete até a época da Revolução Industrial, um processo que promoveu além de grandes transformações econômicas, mudanças tecnológicas e sociais. Neste texto, vamos falar um pouco sobre como esta importante parte da legislação trabalhista se criou e se desenvolveu.

Enquanto no início do século 19, a Inglaterra já se preocupava com a proteção dos trabalhadores das indústrias têxteis advindo da revolução industrial, apenas em 1870 foi instalada a primeira indústria têxtil no Brasil. Somente cerca de vinte anos depois surgiu no Brasil uma das primeiras iniciativas legais que foi voltada à proteção do trabalho (1891), com a publicação do Decreto 1.313 ligado à proteção do trabalho de menores, sem abranger adultos.

A industrialização também chegou ao Brasil, mas só teve seu desenvolvimento de fato a partir da década de 1930. Pouco tempo depois, o então presidente do Brasil Getúlio Vargas, deu início ao processo de direitos trabalhistas individuais e coletivos, incluindo regulações para segurança do trabalho, com a Consolidação das Leis do Trabalho, ou CLT (1943).

A partir daí, outras medidas foram realizadas em benefício dos trabalhadores, como a criação da Lei 8213, que regulamentou planos de benefícios da Previdência Social, incluindo os trabalhadores vítimas de acidentes do trabalho.

Além disso, em 1966 foi criada a FUNDACENTRO, uma instituição a qual a missão é a produção e difusão de conhecimentos voltados para a segurança e saúde dos trabalhadores, com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável, o crescimento econômico, a equidade social e a proteção ao meio ambiente.

Então, mesmo diante da experiência de outros países, em 1970, o Brasil era o campeão mundial de Acidentes do Trabalho. Em 1978, houve enfim a criação das normas regulamentadoras – NRs.

As NRs relativas à segurança e medicina do trabalho são obrigatórias para as empresas privadas, públicas e órgãos públicos da administração direta e indireta. O não cumprimento das disposições regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho, que recentemente foram atualizadas, acarreta ao empregador as penalidades previstas na legislação de cada tema regulamentado.

Entre as principais atividades de segurança do trabalho podemos destacar a prevenção de acidentes, a promoção da saúde, o estimulo à realização de cursos e treinamentos, a elaboração de documentos técnicos, o desenvolvimento de pericias trabalhistas e a consultoria.

O corpo de profissionais envolvidos na área de saúde e segurança do trabalho é formado por engenheiros, que são responsáveis por monitorar, inspecionar e certificar equipamentos e procedimentos utilizados pelos funcionários de uma empresa. Além de técnicos em segurança do trabalho, médicos do trabalho, enfermeiros e psicólogos.

Desta forma, você empresário deve se preparar para a questão, com a ajuda da RSData, que possui soluções voltadas para todas as questões relativas à saúde e segurança do trabalho, atendendo questões administrativas, jurídicas, por meio de uma legislação automática, com uma interface amigável, que promove agilidade, organização e personalização, integração, compartilhamento, gestão de indicadores e sustentabilidade.

A RSData tem soluções focadas em Gestão de EPI e Ficha Eletrônica Online/Offline (NR-06) que você precisa conhecer. Além de gerenciamento eletrônico de documentos e workflow (BPM), CIPA Eletrônica, audiometria, análise de dados ou o chamado analytics, além das soluções voltadas para o financeiro e compliance.

Entre em contato com a RSData e conheça todos os benefícios das soluções ofertadas.


Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

Open chat
1
Fale com nosso setor comercial! Como podemos te ajudar?