-- Global site tag (gtag.js) - Google Ads: 800368142 -->
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Apesar de muitos setores já estarem flexibilizando algumas medidas, retomando ainda que parcialmente algumas atividades presenciais e estabelecendo outras formas de convívio e de trabalho ante a evolução da sociedade em meio à pandemia, a Covid-19 permanece aí, é um dos assuntos mais abordados em todo o mundo, e se tem um setor afetado por este momento pandêmico, é o de saúde.

Por isso, o artigo de hoje trata da Norma Regulamentadora NR 32, que versa sobre segurança e saúde no trabalho em serviços de saúde.

Esta NR, que aborda quesitos abrangentes, tem como objetivo estabelecer as diretrizes básicas para a implementação de medidas de proteção à segurança e à saúde dos trabalhadores dos serviços de saúde, bem como daqueles que exercem atividades de promoção e assistência à saúde em geral.

No âmbito desta NR, são entendidos como serviços de saúde todas as edificações destinadas à prestação de atividades relativas à assistência à saúde, bem como todas as ações de promoção, recuperação, assistência, pesquisa e ensino em saúde em qualquer nível de complexidade.

A NR 32 trata de riscos biológicos, riscos químicos, Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA (também previsto na NR 09), fontes de exposição a riscos e vias de transmissão e de entrada, transmissibilidade, patogenicidade e virulência do agente, persistência do agente biológico no ambiente, estudos epidemiológicos ou dados estatísticos, outras informações científicas, além de Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO (também previsto na NR 07), medidas de proteção, EPI, entre muitos outros quesitos.

É, portanto, uma das NRs mais importantes para o momento. A verdade é que a NR 32 é focada na segurança de todo o grupo de trabalhadores envolvido nas atividades de saúde – ainda que sejam equipes de higiene e lavanderia, por exemplo, das instituições deste setor.

E por quê? Porque, segundo pesquisas, 16% dos acidentes com materiais perfuro-cortantes ocorrem, na área da saúde, com profissionais desta área, e não somente com equipes de enfermagem, por exemplo.

A aplicação correta da NR 32 requer providências e responsabilidades por parte tanto dos empregadores, quanto dos empregados. Aos empregados, cabe ter consciência do uso dos EPIs disponíveis, bem como da participação na CIPA e cumprimento de outras comissões, como CCIH (Comissão de Controle e Infecção Hospitalar), além de cumprir com as normas de segurança e saúde adequadas para sua área.

A NR-32 também prevê que o empregador forneça capacitação aos empregados, a fim de minimizar riscos no exercício da profissão.

Esta norma é bastante abrangente, compreendendo, ainda, muitos outros pontos voltados a manter a segurança e a saúde ocupacionais em ambientes voltados à saúde.

Por isso, é muito importante que quem trabalha neste setor entenda e conheça a NR 32 na íntegra. Para acessá-la, clique aqui.

E para conhecer tudo o que se refere a SST em relação à Covid-19, confira os diversos artigos do nosso blog.


Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

Open chat
1
Fale com nosso setor comercial! Como podemos te ajudar?