-- Global site tag (gtag.js) - Google Ads: 800368142 -->
Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Trouxemos, há poucos dias, números sobre os acidentes de trabalho no Brasil. Hoje, trazemos índices atualizados – que não são animadores: o Brasil ocupa a 4ª posição no ranking mundial de acidentes desta natureza, atrás de China, Índia e Indonésia. No intervalo janeiro/2018 a março/2019, foram 800 mil ocorrências no país, com casos de morte chegando à beira dos 3 mil, segundo OIT e MPT.

O importante, neste momento, é entender que, sem providências bem tomadas, este momento crítico causado pela pandemia do Coronavírus poderá tornar estes índices ainda mais preocupantes. Mas, se bem gerida, uma estratégia de Segurança e Saúde do Trabalho fará com que as empresas voltem fortalecidas após a pandemia.

Em geral, as empresas tendem a dar atenção à SST depois que algo aconteceu – um incidente, uma multa, algo mais grave.

Agora, o momento é de ter ainda mais cuidado potenciais exposições a riscos, em função da ameaça do Coronavírus. Empresas que trabalham com serviços, com equipes de campo, ou mesmo com funcionários in loco, precisam se preservar para assegurar salubridade a seus times.

Como fazer a gestão de SST para voltar COM TUDO após a pandemia¿
Primeira coisa: conte com profissionais qualificados em Saúde e Segurança do Trabalho. Eles são importantes para atuar desde o diagnóstico do ambiente, o que há de demanda, o que há de inconformidade, o que precisa ser feito, e identificar as soluções mais adequadas a se aplicar.

A partir disso, o próximo passo é entrar com um plano de ação eficiente – e este só será feito por profissionais altamente qualificados. Isso não muda em tempos de Covid-19 – pelo contrário, só se acentua.

Ações de prevenção, no momento da pandemia, são fundamentais. Tanto para proteger a saúde dos funcionários, quanto a empresa. Até porque um trabalhador pode processar uma organização caso ela não adote as ações necessárias à sua proteção em momentos de risco (como o da pandemia). Claro que, para isso, será necessário provar o nexo causal associado às tarefas laborais.

Como é sabido, a exposição a agentes biológicos é passível de processos trabalhistas em razão do potencial de insalubridade quando o colaborador tem contato direto (permanente) com o agente no processo operacional ou durante a execução de suas tarefas.

Na atual pandemia, existe o risco permanente de possível exposição ao vírus, o que torna necessário redobrar medidas prevencionistas – sejam operacionais ou administrativas.

Fazer esta gestão é vital neste momento. Para empregados e empregadores. Para manter a empresa saudável agora e para voltar com saúde – de pessoal e financeira – no pós pandemia.

Gerir SST: este é o termo de ordem agora.


Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

Open chat
1
Fale com nosso setor comercial! Como podemos te ajudar?